• Como é a psicoterapia?

    Como é a psicoterapia?

    A psicoterapia não é uma simples conversa, mas um diálogo entre um psicoterapeuta e o cliente com intenção de compreender o que está passando e o que pretende desenvolver em si, promovendo seu bem-estar psíquico de acordo com a abordagem teórica que cada terapeuta trabalha.

    Cada pessoa tem suas expectativas de como seja o atendimento terapêutico e cada terapeuta trabalha de uma maneira específica. Alguns buscam terapia para resolver uma dificuldade, outros para se conhecer melhor, compreender seu perfil profissional, etc.

    As pessoas não são iguais entre si, por isso existem diferentes teorias para a compreensão do ser humano e de sua relação com seus sentimentos, pensamentos e ações. Cada teoria utiliza uma maneira peculiar de conceber as pessoas e seus modos de ser.

    Escolher um terapeuta é uma questão muito pessoal, é importante que se identifique com a abordagem teórica com a qual trabalha e com a maneira de conduzir o processo terapêutico. Segue uma breve descrição de algumas das abordagens utilizadas na psicoterapia:

    PSICANÁLISE
    Criada por Sigmund Freud, compreende que nossos sentimentos e ações são regidos pelo nosso inconsciente, e que estão relacionados com nossos desejos sexuais reprimidos. Em sua prática, trabalha com a análise de traumas e desejos inconscientes por meio da fala.

    COMPORTAMENTAL
    Estuda os comportamentos e a maneira como cada pessoa reage aos diferentes estímulos, acredita que buscamos repetir as ações que nos trouxeram prazer e nos distanciar das que nos causaram dor ou sofrimento. Sua terapia busca estimular comportamentos saudáveis.

    GESTALT
    A Gestalt-Terapia tem como foco a percepção que cada pessoa tem da realidade e de si mesma. Ela procura incentivar a conscientização de seus sentimentos e pensamentos, estando presente no aqui e no agora, desenvolvendo um modo de ser autêntico.

    JUNGUIANA
    Desenvolvida por Carl Gustav Jung, a terapia Junguiana é uma vertente da Psicanálise que explora o universo simbólico, enfatizando o trabalho com os sonhos e técnicas expressivas, buscando estabelecer um diálogo entre o consciente e o inconsciente.

    COGNITIVA
    A Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC) acredita que nossos comportamentos e sentimentos são frutos de nossos pensamentos e de como interpretamos nossas experiências. Na prática, se controlarmos nossos pensamentos, conseguimos alterar nossos sentimentos e comportamentos.

    EXISTENCIAL
    Para a Terapia Existencial, todo ser humano é livre para fazer escolhas e responsável pelas consequências das escolhas que faz. Sua prática incentiva a ampliação de possibilidades e criação de novos modos de ser.

    HUMANISTA
    Abordagem Centrada na Pessoa (ACP) busca aproximar a pessoa dela mesma, incentivando sua autenticidade e acreditando no potencial que cada um tem de se desenvolver, incentiva a tomada de consciência dos sentimentos e comunicação de maneira autêntica.

    PSICODRAMA
    Utiliza a dramatização para lidar com temas diversos, o participante encena papéis e, depois, compartilha suas experiências com o terapeuta ou com outros participantes. Pensa-se que assim as pessoas ficam mais soltas para manifestar seus pensamentos, falar sobre conflitos e dilemas.


    Por Bruno Carrasco, psicoterapeuta existencial.
  • Textos Relacionados

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário